camilla

Camilla Crispim trabalha na ThoughtWorks há 4 anos, onde resolve diversos problemas como desenvolvedora, líder técnica e coach. Atualmente, trabalha como assistente técnica da CTO da TW, Rebecca Parsons, onde atua na criação e edição do Technology Radar e na execução da Estratégia Tecnológica da ThoughtWorks. Camilla, além de uma apaixonada por práticas de desenvolvimento de software, também advoga por mulheres e LGBTs na tecnologia.

Palestrante
CI: Integração Contínua ou Isolamento Contínuo?

Integração Contínua tem se mostrado fundamental para o desenvolvimento de software ágil, tendo em vista que “software funcionando deve ser mais valorizado que documentação abrangente”, defendido pelo Manifesto, é o principal benefício dessa prática. Além de ser a base para a prática de Entrega Contínua, juntamente com práticas como migração de banco de dados e uso de feature toggle.
O fato de ter um servidor de Integração Contínua (CI) configurado não significa que o time esteja integrando o código continuamente, o que pode acarretar em dores de cabeça e risco para a entrega do projeto.
Nesta palestra, exemplos com falhas de CI — situações vividas frequentemente por times de desenvolvimento — serão apresentados, bem como formas de resolvê-los e evitá-los; além de técnicas que podem ajudar a educar a si mesmo e ao time em relação à prática, visando o alcance do maior benefício de CI: Software funcionando* a qualquer momento.
* A definição de software funcionando abrange mais que código compilando. Além de compilar, o software deve fazer corretamente o que se propõe. Por isso, testes automatizados — em diferentes níveis na pirâmide de testes — são tão importantes.